CLOSE
Pay-TV Innovation Forum 2017: As principais conclusões para a América Latina

A fim de descobrir se os operadores estão fazendo o suficiente para enfrentar os desafios da indústria, a NAGRA encomendou à agência de pesquisa MTM um diagnóstico detalhado do setor de televisão por assinatura.

Seguem os principais resultados:

Cenário:

  • Em toda América Latina, os mercados de televisão por assinatura variam muito em termos de tamanho, alcance da TV paga e ARPU, sendo assim, estão em estágios muito diferentes de desenvolvimento.
  • Apesar dos números globais positivos para a região, alguns executivos da indústria reconhecem que o crescimento das empresas de televisão por assinatura é difícil devido à uma variedade de razões, incluindo altos níveis de desigualdade econômica, fortes ofertas de TV gratuita, crescente aceitação de serviços OTT e também o aumento da pirataria na TV paga.

OTT:

  • A TV tradicional ainda é a primeira escolha entre os adultos de todas as idades quando se trata de exibir conteúdo, mas a indústria global de TV por assinatura entrou em um período de interrupção. E um desafio em particular se mostrou mais desafiador que os demais: OTT
  • Como os fornecedores de OTT oferecem mais conteúdo on-demand e pacotes a preços baixos, os consumidores estão começando a exigir mais por menos de seus provedores de TV paga.
  • Considerando que na América Latina os serviços de OTT ainda engatinham, 78% dos provedores de televisão por assinatura da região oferecem conectividade de IP, enquanto 80% oferecem serviços PVR. Alguns analistas veem esses números como um sinal do aumento antecipado do OTT na região.
  • 78% dos principais operadores de televisão por assinatura na América Latina atualmente oferecem serviços de TV everywhere, enquanto 22% também oferecem serviços OTT independentes.
  • No entanto, eles ainda ficam significativamente atrás de seus pares norte- americanos e a média global tanto para TV everywhere quanto em serviços independentes de OTT, com 83% e 30% dos operadores oferecendo esses serviços, respectivamente.

Pirataria:

  • Os executivos da indústria reconhecem que a pirataria de conteúdos tornou-se um dos grandes problemas da indústria de televisão por assinatura nos últimos anos.
  • Enfatizando a importância do compartilhamento de informações, os especialistas da indústria também acreditam que as empresas de televisão por assinatura precisam adotar parcerias e colaborar melhor com fornecedores de tecnologia ao entregarem esses novos produtos e serviços.
  • Para ficar no topo, os provedores de TV paga precisam superar os concorrentes de OTT e as empresas de internet em seu próprio jogo. Para os mercados norte-americano e latino-americano, o caminho a frente é de esperança. Os provedores em ambas as regiões estão evoluindo seus serviços e aumentando o número de assinantes no processo.

Baixe nossas últimas apresentações em SlideShare